Instrução de Sobrevivência - A Caçada a Gollun

Ten Ronco na instrução de utilização do Morteiro 81


Passamos o dia em instruções e todos os deslocamentos eram a pé e em "acelerado"... não preciso dizer q os locais de instrução eram longes um do outro e q o sol batia na gente com toda força durante os percursos... em alguns casos tb durante a instrução, ou vcs acham q existia salas de aula, com bancos e ar-condicionado no meio do mato?

O dia foi voltado para o assunto e adivinhem... tivemos q montar as armadilhas para apanhar a caça. Lógico q naquela região não existe caça, a não ser umas ratazanas que mais pareciam gatos. Acho até q cheguei a ver uma delas com um gato na boca! rsrsrsr

Aí vem um novo desafio... pra montar as armadilhas tínhamos q contar com "meios de fortuna", ou seja, material disponível no terreno. Muita madeira e cipó... e de novo... tínhamos q cortar tudo isto com as mãos ou nossas facas desafiadas e pequenas...serrotes? hahahaha Q q é isto?


Foi um trabalho longo e duro (ui...) debaixo daquele sol. Aliás, só o EB consegue estas coisas... uma região q fazia um calor do caralho de dia e um frio da porra à noite! Os coturnos tb seguiam a regra... de dia esquentavam mais ainda os pés e a noite... esfriavam! Cassete, como isto é possível?!?!

No final do dia... por volta de umas 19:00 h... veio a ordem: Podem seguir para a base de patrulha q vcs definiram durante o dia e preparar suas "refeições".



Lembram da penosa? Então...

No local...

- Pessoal, o negócio é o seguinte... eu vou preparar a fogueira e sou voluntário a comer o primeiro pedaço, já q vcs estão de putaria! Só q vcs q se virem pra matar a coitadinha! - Falei com firmeza e morrendo de rir por dentro...

O Aluno Loeb se voluntariou para matar a Ermengarda e o Bezerra se prontificou a auxiliar. O 1º pq é natural do Paraná e, como tal, era acostumado a matar uns bichos por lá... e o 2º pq tava vesgo de fome!

Os outros 2 integrantes do grupo disseram q não participariam daquilo, ou seja, estavam apaixonados por uma galinha qualquer! rsrsr

O Loeb se posicionou e... deu com a faca na cara da galinha que estava pendurada de cabeça para baixo. Mais duas batidas e a galinha continuou chacoalhando e reclamando. O Bezerra perdeu a paciência, tomou a faca do Loeb e deu uma sequência de porradas na cara da bicha! Incrível... ela continuou a cacarejar e chacoalhar mais ainda, mesmo com a cara toda arrebentada! Q vaca! Ops... Q galinha!



Ele então... em um momento de fúria avassalador... decepou a cabeça do animal de uma vez só... tipo Samurai...

Não sei se vcs já viram, mas qdo se faz isto a galinha continua a se retorcer por algum tempo. Dizem q se soltar ela no chão ainda sai correndo, sei lá.

- Galinha... - disse ele numa calma assustadora... - Vc já morreu... Vc está morta... Morre galinha...

Enfim... ela morreu. Interessante é a forma que aprendemos sobre como tirar a pele do animal... faz-se um pequeno corte na coxa da galinha e introduz-se uma caneta BIC, sem a tampa, sem carga, utilizando tipo como um canudo dentro do corte feito... assopre e a galinha encherá q nem um balão. A pele então se desprende do corpo e é só cortar em V ou Y, já não lembro mais qual dos dois... é so cortar a porra toda, cassete!

Para o "churrasco" decidi preparar a moela. Cortei, virei do avesso e lavei todo milho mastigado pela galinha e q ainda estava dentro da moela. Faltava só temperar. Tempero... q tempero? Ah... lembra do sal do 1º post? Pois foi aí q ele entrou!

Espetei a carne em um graveto q achei ao lado da fogueira e comecei a assar o alimento. Após alguns minutos...

- Luz! Alguém ilumina esta porra aki pra eu ver se já esta bom! - Gritei.

Após algumas vezes fazendo isto repetidamente percebi q a parada havia ficado pronta. E ficou lindo, parecia o churrasquinho de gato da 7 de abril em SP. Restava saber se estava bom. Dei uma mordida e...

- Huummm... q delícia!

Foi o suficiente para todos começarem a "temperar" seus pedaços. Lembro que o Aluno Favato, um dos q mais sentiu a fome, parecia um coitado jogado no canto e roendo um osso de coxa ainda com algumas penas na ponta. Ou vcs estão imaginando que o aspecto do alimento preparado era lindo? Nada... as patas ficaram anexas! Coisa de macho mesmo! rsrsrs

Não quero ser exagerado, mas aquela galinha foi a mais gostosa que ja comi em toda minha vida!



E em todos os sentidos!!! hahahah

Continua no próximo e último post da série... Instrução de Sobrevivência - O Hobbit



Abraço



Thanks: Varguinha



3 comentários:

Moacir Gonçalves disse...

Boa Ten,as vezes sinto o gosto da galinha q comi.Bom aqui no oriente a vida é corrida mas me divirto lendo o blog,mano muito bom.Comia churrasco de gato da 7 de abril,sempre quando ia na extinta 775.E hoje tem timão.Abraços

Alexandre Moscone disse...

Hahaha 775 é foda!!! Sacou do baú!

Abraço e Vai Corinthians!

Andre Varga disse...

Moscow:

Esse ai é um Morteiro 81 (alma lisa)

Abrax

Postar um comentário