Ilusão de ótica

Moscone... em uma das visitas aos City Gates
Tudo bem que atualmente desenvolvo trabalhos de Prevenção de Perdas e que nem de longe posso comparar minhas “emoções de trabalho” com as atividades vividas no Exército Brasileiro, porém existem situações que relembram meus tempos de Oficial do Exército.


Não estou apenas falando dos óculos embusteiros, herança militar, e que costumo utilizar nas raras missões externas que executo na minha rotina de trabalho, e nem do capacete que constantemente esquentava minha cabeça durante as incansáveis formaturas Militares, mas sim de perigos reais que cercam o dia-a-dia de trabalho.


Esta é uma das fotos da ”terrível cobra” que me deparei durante o desempenho de minhas atividades profissionais...



Nesta imagem podemos ver como a situação era perigosa!


E ainda dizem que não passo pelas mesmas emoções que costumava viver na caserna...



10.000 acessos!

Mulungo Moscone...
Não sei se é coincidência, a verdade é que hoje o Blog do Moscou atinge 10.000 acessos em quase 5 meses de vida e o post do dia é o 1º de uma sequência de histórias que vivi e experiências que adquiri em minha viagem para Maputo - Moçambique.

O post já tinha um nome definido há alguns meses e seria "Direto de Maputo - Moçambique", mas acabei descobrindo que não existem posts com nomes pré-definidos. Cada post aparentemente cria seu próprio nome... não podemos dar nomes a eles... fica forçado.

Agradeço a todos pelas visitas, sejam elas para divertimento, curiosidade, saudosismo ou simplesmente pela amizade... continuarei seguindo o mesmo formato de posts, porém agora poderei incluir minhas viagens internacionais nestas histórias... brega & chique, né?

...No Brasil... Direto da África.. em Maputo - Moçambique!... rsrsrsrsr


O Trânsito em Moçambique é ao contrário, tipo na Inglaterra. Quando entramos no táxi, ainda no Aeroporto, percebemos que o volatante estava do lado direito... sinistro...

- Xandre... olha o lado que está o volante! - Alertou minha mulher...

- Pára, pára, pára! Gritei para o motostista.

- Que foi?!?! – Perguntou ele assustado.

- Abra o porta malas... tenho que pegar a filmadora pra gravar isto! - Disse para o motorista.

E assim começaram as novidades e os micos na África. Passamos vários sustos, tanto dentro dos carros durante as “conversões normais de trânsito” (sempre o inverso do que estamos acostumados no Brasil), quanto nos deslocamentos desembarcados. Na hora de atravessar olhávamos no mínimo 2 vezes antes de cruzar qualquer via a pé. Por outro lado o limite de velocidade na capital do país é de 50 Km/h... e se vc for pego acima deste limite sua carteira pode ser recolhida na hora. Acho que por isto não fomos atropelados... os caras andam bem devagar nesta cidade litorânea.


Abraço

É possível?

Meu Primo Alan & Ten Moscone
Quartel General do Exército Brasileiro em SP
D. Pedro...

No dia 7 de setembro de 1822 o futuro imperador do Brasil e rei de Portugal estava com dor de barriga, por este motivo em intervalos regulares se via obrigado a apear do animal que o transportava para “ prover-se “ no denso matagal que cobria as margens da estrada de Santos.

A montaria usada por D. Pedro, nem de longe lembrava o fogoso alazão que meio século mais tarde, o pintor Pedro Américo colocaria no quadro “ Independência ou Morte “ também chamado de “ O Quadro do Grito “. O animal era uma baia gateada ou uma bela besta baia, em outra palavras, uma mula sem nenhum charme porém forte e confiável, pois era esta a forma correta e segura de subir a Serra do Mar, naquela época de caminhos íngremes, enlameados e esburacados. Na época, a cidade de Santos era uma vilazinha com 4.780 habitantes. Na subida da Serra do Mar, D. Pedro refugiou-se numa modesta estalagem situada à beira do porto, lá morava Maria do Couto que preparou-lhe um chá com folhas de goiabeira, remédio ancestral usado no Brasil contra diarréia. Essa ação aliviou temporariamente as dores e deu lhe animo para prosseguir viagem.

O quadro “ do Grito “ nada mais é do que um plagio. A cena da Independência do Brasil, a obra na qual Pedro Américo se inspirou é um quadro de Napoleão em Friedland, do Frances Jean Louis Ernest Meissonier.



Napoleão em Friedland, do Frances Jean Louis Ernest Meissonier


D. Pedro e seus hábitos...

Acordava às 6 horas da manhã almoçava as 9 horas e jantava às 14 horas, gastava 20 minutos para comer. Tinha apetite voraz e seu prato preferido era um pedaço gorduroso de carne de porco ou boi, com arroz, batata e abóbora cozida tudo misturado no mesmo prato. A carne era tão dura que poucas facas conseguiam cortá-la. Outra particularidade de D. Pedro é que ele nascera para ser chefe, para governar, para ser obedecido, usando sempre a expressão “ eu lhe ordeno “.

D. Leopoldina - Esposa de D. Pedro...

Já casada no papel saiu de Viena em 3 de junho de 1817 e chegou ao Rio de Janeiro 5 meses depois, numa jornada de 8.000 km com escalas em Livorno na Itália, Lisboa, Funchal na Ilha da Madeira. Em sua bagagem constavam 42 caixas da altura de um homem, contendo além do enxoval /uma biblioteca / presentes de casamento e 3 caixões ricamente ornamentados, para eventualidade de vir a morrer durante a viagem.

D. Leopoldina engravidou 9 vezes de D. Pedro. A seqüência de gravidez e parto logo cobrou seu preço, pois a princesa de olhos azuis e pele rosada que chegara ao Brasil em 1817 virou uma matrona. Na nona gravidez abortou um menino pois teria sido agredida por D. Pedro com um pontapé na barriga durante uma discussão na presença da Marquesa de Santos.

Marquesa de Santos - Amante de D. Pedro...

Engravidou 16 vezes das quais vingaram 14 filhos de três homens diferentes.

D. Pedro começou também um romance com Maria Benedita irmã da Marquesa de Santos, que engravidou do Imperador no começo do ano de 1823. Ela era casada com o português Boaventura Delfim Pereira, mas neste caso não houve adultério, ao contrário o marido traído fingiu não tomar conhecimento, além de batizar em seu nome o filho bastardo. Como recompensa Boaventura foi promovido ao cargo de Superintendente da Real Fazenda Santa Cruz e por fim Barão de Sorocaba e sua mulher Baronesa de Sorocaba. Que coisa, não?

Nada mudou...

A monarquia Portuguesa depois de 736 anos possuía:

16 marqueses / 8 viscondes /4 barões /26 condes

A monarquia Brasileira com apenas 8 anos possuía:

28 marqueses / 16 viscondes /21 barões / 8 condes.


1822 de Laurentino Gomes
Abraço

Thanks: Augusto

O Preso

Wagnão, Bucci, Moscone, Adelman & Henks.
Ao fundo esta o Prédio do Curso de Engenharia
Os Alunos do CPOR contam com algumas "regalias", tipo, acampamento somente no mês de julho, serviços e punições em geral são aplicados nos fins de semana, etc. Isto ocorre porque, na teoria, o Serviço Militar Obrigatório não deve atrapalhar as atividades Universitárias dos Alunos ao Oficialato, tendo em vista que um dos pré-requisitos para se servir no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva é estar cursando Faculdade.

Era um Sábado a noite e eu estava de Serviço (Ver post Rotina Militar). Peguei o esquema do negócio logo nas primeiras vezes que "puxei hora" e quando o relógio batia nas 20:00 h. eu dizia ao Comandante da Guarda que tinha de ir ao banheiro e aproveitava pra tomar um belo banho. Nesta noite não foi diferente, porém enquanto eu passava pela frente das dependências do Curso de Engenharia ouvi uma voz chamar de lá de dentro...

- Ei!!! Vc!!!... chega aí!

A entrada do Prédio do Curso de Engenharia tinha um corredor escuro de aproximadamente 5 metros onde, curiosamente, embaixo de uma escada havia uma cela. Era estranha, mal feita e pouco utilizada, mas ali de vez em nunca eram encarcerados os presos da Unidade.

Veja bem, existe diferença entre Detido e Preso. No primeiro o bisonho deve apenas permanecer dentro do Quartel, concorrendo inclusive à escala de Serviço, já o Preso deve ser mantido em uma cela, tipo cadeia. Neste último a alteração do indisciplinado geralmente é muito grave.

- Fala aí? – Perguntei para a voz que vinha do fundo do corredor, porém sem deixar meu corpo à vista...

- Aí... tem a moral de trazer um cigarro? – Perguntou a voz que tinha uma mistura de militar com bandido da Zona Leste...

- Vai se fuder seu trouxa! Não vou trazer porra nenhuma! Preso do caralho! – Respondi com um tom seco e sem sacanagem, então evadi-me para o alojamento.

Nossa... O cara parecia um siri na lata! Começou a gritar como louco chamando pelo Comandante da Guarda... E eu, de longe, rindo pra caralho...

- Sargento! Sargento! - Berrava ele...

- Que foi! – Respondeu o Sargento todo esbaforido por ter corrido do Corpo da Guarda até a cela do desesperado.

- Sargento, tem um cara me zuando!

- Ah! Vai dormir seu porra! Tô achando que aconteceu alguma coisa! Já vou avisando... se der alteração no meu Serviço vou te dar banho de mangueira a noite toda! - E saiu resmungado palavrões em direção ao Portão das Armas...

Esperei o Sargento voltar para o Corpo da Guarda e retornei à entrada do corredor...

- Aí trouxa! Além de preso é cagueta? Seu viadinho! – Falei com tom de sacanagem total...

- Cara... cê tá fudido... eu vou sair daqui...

- Vai o caralho! Vai é se fuder seu trouxa! – Cortei as ameaças dele pela metade e saí rindo...

- Sargento! Sargento! Eu marquei a tua voz seu filho da puta!

E sumi novamente na escuridão do Pátio... O Serviço estava beleza, mas eu dei azar e acabei não ficando com o desejado Posto do Pátio, não porque era mais tranqüilo e sim porque eu queria zuar o tal do Preso.

Acabei ficando com o posto das Baias, tipo de um estacionamento na lateral da CPOR, porém meio distante da cela. Sem problemas... 03:00 h da manhã... esperei o Aluno de Plantão do Pátio se afastar e...

- Aí cuzão... Decorou a voizinha? Bichinha! Bichinha! – Sacaneei mais uma vez e aguardei para certificar-me que o preso tinha ouvido... então...

- Cara... eu vou te matar... – E o silêncio retomou aquele ambiente... percebi que o negócio virou pessoal e decidi encerrar com as brincadeiras... escutei então pela última vez aquela voz sinistra e carregada de um tom de extrema sinceridade.

Pátio do CPOR
Ao fundo está o Corpo da Guarda e à direita, aki no canto, a entrada do corredor
 Abraço


Thanks: Varga

Algumas imagens



A imaginação de uma criança...
Abraço

Motoboy Patachó

Só quem é apaixonado por motociclismo pode entender... e eu não entendo!



Abraço



Beijoca no Nariz

Fê-Fê

Quantas vezes eu liguei pro Bozo e quem atendeu foi a Bozolina que na verdade era uma gravação...

- Uuuurrruuuaaa! Vc ligou para o Bozo. Deixe seu recado amiguinho que te retorno! Uma beijoca no seu nariz!

E isto foi o mais perto que cheguei do meu ídolo. Comecei tão cedo a assistir o Programa do Bozo que nem sabia o que o “meia” do nº do telefone dele queria dizer. Lembro a forma como anotei rapidamente o nº em um pedaço de papel de pão...

- Dois, três, meia, zero, oito, sete, três... (236-0873) – E no lugar do “meia” eu desenhei uma meia, tipo as que calçamos... e corri pra perguntar pra minha mãe o que aquilo significava no meio do nº a ser discado...

Discar era um parto... o teclado do telefone, ops! desculpem, o disco era de rodar e demorava uma eternidade pra voltar ao início e só então se podia reiniciar a discagem do nº seguinte (No filme Matrix tem um igualzinho!). 

O nosso era idêntico a este... 1981.
Bom... em uma destas infantis e gostosas tardes aconteceu algo inusitado. O Bozo Bozoca Nariz de Pipoca (Este era o nome completo do palhaço) tinha um quadro no programa em que alguém da platéia cantava ao vivo. Eu achava um porre e desviava a atenção do programa automaticamente. Saliento que não existia controle remoto e que, claro, não ficávamos trocando de canal sempre que uma coisa chata passava na TV. Lembro que eu e minha irmã afundamos o teclado da nossa Telefunken em uma destas disputas e que depois disto nossos pais nos proibiram de mudar constantemente de canal (Além da famosa surra de Havaiana de pau!). Acho que este é um dos motivos da minha geração se ligar tanto nos Jingles dos comerciais, sei lá. 

Fato é que um garoto foi chamado ao palco para cantar... até aí nada demais. Um nome comum e que tb não chamou a atenção, Fernando. Porém quando a canção começou, aquela voz pareceu-me bastante familiar. Era o Fê-Fê, um amigo nosso que estava cantando uma música do Léo Jaime...

- Vc vai de carro pra escola... e eu só vou a pé... (Clique aki para Relembrar...)

Ele não avisou ninguém que iría ao programa porque sabia que zoaríamos ele... e zoamos muito. Até hoje!

Mas lá no fundo eu lembro de ter sentido uma inveja danada, já que foi ele quem deu uma “Beijoca no nariz do Bozo”... e não eu.


Abraço

Novo Shopping do Corinthans

E ainda por cima fica na Marginal...


Abraço



Como anda seu Inglês?

1. MÓDULO BÁSICO



Em português: Três bruxas observam três relógios Swatch. Que bruxa observa que relógio Swatch?



Em inglês: Three witches watch three Swatch watches. Which witch watch which Swatch watch?



2. MÓDULO AVANÇADO



Em português: Três bruxas transexuais observam os botões de três relógios Swatch. Que bruxa transexual observa os botões de que relógio Swatch?



Em inglês: Three switched witches watch three Swatch watch switches. Which switched wich watch which Swatch watch switch?



3. Caso vc seja especialista...



Em português: Três bruxas suecas transexuais observam os botões de três relógios “Swatch” suiços. Que bruxa sueca transexual observa que botão de que relógio Swatch suiço?



Em inglês: Three Swedish switched witches watch three Swiss Swatch watch switches. Which Swedish switched witch watch which Swiss Swatch watch switch?



Abraço

O Excluído

Uma das diversas participações dos Oficiais do QG em Formaturas
Os oficiais do QG (Ver post O Tombo) não eram habituados com a tal da Ordem Unida e eu, por outro lado, tinha aquilo no sangue, afinal foram 4 anos de incansáveis treinamentos para manter o padrão de Tropa de Elite do 2º BPE - SP. Acontece que além de não praticar, o grupamento de Oficiais não participava dos treinamentos junto com o restante da Tropa, apenas entrava em forma no momento da Formatura e... vamos lá! Todos sabem que somente a prática leva a perfeição, mas o pior de tudo era que eles tb não conheciam muito bem os toques de corneta.

Espírito de Porco "era" o que não me faltava, então logo na minha 1ª Participação em uma solenidade que envolvia o QG, eu procurei me posicionar no meio da formação para ajudar os companheiros no entendimento dos movimentos exigidos durante a Formatura...

- Moscone, vc foi da PE! Ajuda a gente na hora da Formatura, ok?

- Opa! Chá comigo! – Respondi com um sorriso de canto.

Os mais experientes se ligaram que não sairia coisa boa daquele Ex-PE e procuraram se distanciar de mim... Os “Aspirantes” se aprochegaram... A Formatura começou e os toques de corneta não tardaram a comandar a Tropa...

- Pã... Pã... Pã... Pârã! – Tocou a corneta...

Três toques curtos, um mais longo e... pausa para a Tropa assimilar o comando... Pã! O toque final para a execução do movimento.

Era nesta pausa, e que ocorre em todos os comandos, que eu deveria “soprar” o lado ou movimento que o restante dos mocorongos deveria executar. E o descrito acima era de “Esquerda Volver!”. Um dos mais simples...

- Atenção! Direita volver porra! – Eu falei rapidamente e em tom mediano, porém que podia-se ouvir em todo nosso grupamento de Oficiais... alguns soltaram uma pequena risada, mas outros...
 

Ten Riba & Ten Moscone
Meu Deus... uns 4 ou 5 “Pica fumos” foram realmente para direita... e fizeram o efeito ventilador... foram prum lado e tiveram que voltar pro outro enquanto o restante do grupamento permanecia imóvel. Pra se ter uma idéia, este tipo de erro da pra se notar de longe e, no caso dos Militares presentes, pode-se perceber até da Lua! Saliento que apenas Oficiais de alta Patente permanecem fora de forma e assistindo a solenidade dos palanques, ou seja, ía dar merda...

- Moscone, filho da puta! Vai se fuder!

- Pô pessoal, desculpem... errei porra... na próxima eu acerto! - E quase tive um aneurisma por tentar segurar o riso...

Novo toque... “Ombro Arma”... nós estávamos desarmados, ou seja, somente a Tropa armada executaria o Comando...

- Descansar! Descansar! – Cantei erroneamente o movimento...

E assim foi durante toda a Formatura. Foi um pesadelo pros "Aspiras" que estavam em forma. Até mesmo eu já estava me confundindo com tanta sacanagem.

Ao término do evento o Coronel E3, responsável pela instrução do QG, chamou-me de canto...

- Moscone, como mais antigo, Ex-PE, vc tem que orientar esta Aspirantada!

- Eu sei Coronel... é que o comprometimento deste pessoal não é tão grande como antigamente... se o Senhor quiser eu posso ministrar algumas instruções de Ordem Unida pra este pessoal.

- Não será necessário... na próxima eu vou identificar um por um e deixar de molho uns dias no Quartel.

- Claro Coronel... o Senhor sempre oferece uma solução mais sensata...

Algo estranho aconteceu nos demais eventos, em qualquer lugar que eu me posicionava no grupamento, abria um enorme espaço a minha volta... e o Coronel voltava a intervir...

- Vamos lá Aspirantada... fiquem perto do Moscone... perto do PE vcs não vão cometer tantos erros!

Abraço

Cinema Mudo - Direção de David Shiner

 

Corta!
Abraço

Bob Esponja - O início!

Abraço

Tá durmindo Nenê? Tá?



Superman?!?
Abraço

Dia do Soldado

1º Ten Moscone
Quando jovem eu não era muito solidário com as pessoas, aliás, eu não era nem um pouco solidário, porém esta história aos poucos foi mudando e, acho eu, que o ponto inicial foi um evento que participei.

- Xan, será que vc não poderia ir até minha escola e fazer uma apresentação em comemoração ao Dia do Soldado?

Aquele pedido ainda esta bem vivo na minha memória. Minha irmã é professora do ensino fundamental a muitos anos e sua paixão pela profissão sempre foi algo impossível de passar desapercebido. Fato é que quando o pedido de auxílio vem do coração parece que não conseguimos controlar a língua...

Professora Kátia e Ten Moscone
- Legal, claro que vou! – Respondi de bate pronto.

Após alguns minutos pensei...

- Putz! Arranjei pra cabeça... – Refleti mais um pouco e... – Catzo! Nunca ajudo ninguém... Já que vou fazer, então vou pro arregaço!

Iniciei então o processo de preparação da Instrução que realizaria aos pequeninos daquela humilde escola de Itaquaquecetuba.

- Coronel, sabe o que é... – E expliquei toda a história...

- Excelente! Pode pegar o material que achar necessário. Boa Sorte e parabéns pela iniciativa!

Iniciativa? Tentei reforçar que tinha sido idéia da minha irmã, mas ficou no ar que eu era o “prestativo”. A consciência pesou mais ainda.

Curioso... foi muito fácil. Sair com todo aquele material carga em um carro civil, em direção à periferia de SP? Tudo bem que eu era 1º Tenente, mas não é assim que a banda toca. Existe uma burocracia pesada para que este tipo de atividade aconteça. O universo estava conspirando para que eu iniciasse minha caminhada para o bem... nada daria errado!

Eu costumava ministrar a Palestra sobre o “Material de Dotação da Polícia do Exército” à visitantes de outras Unidades e, modéstia parte, eu dominava bem o assunto. No Dia do Soldado enchi o porta malas do meu carro com todo o material que achei necessário e parti em direção à escola em que minha irmã lecionava.

Equipamento de Dotação do 2º BPE
Tudo correu muito bem e a palestra foi assistida não só pela classe em que minha irmã dava aula, conforme combinado anteriormente, mas por toda a escola. Pátio lotado, a criançada de olhos arregalados, participação efetiva, coisa de louco. Ao final, a surpresa... Leituras de agradecimentos, textos carregados de emoção, etc...

Não tenho dúvida que foi um dos dias mais emocionantes da minha vida e agradeço tudo isto a minha irmã, que sempre se orgulhou das conquistas do irmão e que acreditou no meu potencial.

Foto de Recordação apenas com os alunos da Prof Kátia
Obrigado mana... por me possibilitar participar tão efetivamente da vida daquelas crianças e perceber que nesta vida existem muito mais coisas importantes do que “o nosso próprio umbigo”.

Texto de agradecimento, de próprio punho, da Coordenadora Pedagógica da Escola Village
Abraço

MansLater... The solution!


Meu sonho de consumo!
Abraço

Be polite!

Isto mesmo... ela tb faz!

Você se sente constrangido quando está perto de alguma pessoa e precisa ir ao banheiro passar um fax, porém não sabe como dizer isso? A lista abaixo pode te ajudar nestas horas, afinal... todo mundo faz isto!

1. Vou lá colocar a máquina de churros para funcionar

2. Tô com vontade de fazer rapel sentado

3. Vou chapiscar a porcelana

4. Vou mandar o elevador pro térreo

5. Vou lá murchar as flores do azulejo

6. Vou dar um tchau para um amigo meu que vem do interior e está indo para o rio

7. Sinto que é momento de dar uma tapa na centopéia

8. Está na hora de piscar pro bocão

9. Vou construir uma barragem

10. Vou ali cortar o rabo do macaco


11. Vou dar uma barrigada

12. Escorregar o milkybar

13. Trocar uma idéia com a Dona Celite

14. Vou mostrar pra privada quem é que manda aqui

15. Tirar o charuto do beiço

16. Vou fazer um exorcismo

17. Vou ali fazer um depósito no Bank of Boston

18. Estou indo atender o chamado da natureza

19. Vou exercitar o esfincter

20. Vou expulsar o Corinthiano que existe dentro de mim!

21. Chamem o Padre. Vai começar a sessão descarrego

22. Vou fazer o parto da sucuri

23. Vamos ver se na sua casa entope?

24. Vou romper com o tratado de Kyoto

25. Vou soltar um Bahuan

26. Vou tirar o pardal da gaiola

27. Está na hora de destampar a panela de barro

28. Vou lá fazer uma revisão no escapamento

29. Vou ali tirar o plástico da mortadela

30. Vou mandar um BBB pro paredão

31. Tá na hora de arrancar a cabeça do Playmobil

32. Chegou a hora de limpar o filtro do ar condicionado

33. Vou ali apontar a luneta pro bueiro (Ver Post Goniômetro Bússola)

Abraço

Kart 2011

Kart Indoor... Jaguaré Racing Club!
Vejam que interessante... já andei de Jet Ski, Esqui duplo e wakeboarding, saltei de torre tipo Bungee Jumping (Ver post Torrequedismo), desci de rapel em pontes, negativo, de frente e até mesmo atirando, presenciei um soldado sendo baleado e um outro morrendo durante meu serviço de Oficial de Dia no 2º BPE (Ver post Rotina Militar), mas algumas atividades consideradas simples para alguns, a até pouco tempo atrás eram estranhas para mim.

Por exemplo, comida japonesa eu fui experimentar com uns 25 anos de idade. A mexicana foi ainda pior... a apenas alguns meses, e tailandesa... ainda não.

Outra coisa que ainda não pratiquei foi o tal do Paintball, acho que pelo fato de ter realizado quase todo tipo de exercício com armas de fogo no Exército, sempre deixei de lado este esporte, mas tb não estou longe desta experiência.

Este post relata mais uma virgindade que deixei de ter... o kart. Este fim de semana o pessoal da Empresa me convidou para um Kart Indoor. Consultei a Dna Maria e decidimos entrar na brincadeira.

Avisei a todos que nunca havia participado, mas que achava que me sairia bem, e o que isto siginificava pra mim... 4º, 5º ou 6º já estaria ótimo para um grupo de 20 pessoas, porém na noite anterior uma "força maior" (meu ego) levou-me a profetizar no Facebook... “Vou levar o caneco!”, conforme foto abaixo:


E não é que eu detonei mesmo!?! Mandei bem... e os caras “profiça” acabaram ficando para trás... tudo culpa do Gugu que deu um totó no meu kart e me fez perder o traçado logo nas primeiras curvas.

O safado, com cara de bonzinho, ainda olhou pra trás e me sacaneou... e ele se fudeu! Meu objetivo, a partir de então, era dar o troco no pilantra... então decidi caçá-lo durante toda a prova.

Estratégia de corrida:



- André, profiça, eu não pegaria;


- Gugu, profiça, seria difícil, mas e daí, não custa tentar;


- Fui buscando um a um até que consegui passar o FW, profiça, e mesmo assim... nada do Gugu;


- Corre, corre... voando baixo... e nada. Chegou a última curva e a bandeira quadriculada vibrou a minha frente. Pensei: “Cacete, acabou a corrida e eu não consegui pegar aquele safado!”... acho que cheguei em 3º... beleza!

Quando saiu a colocação... Campeão! Venci...hahahaha... foi então que percebi que somente eu não havia me envolvido em acidentes e que havia passado os dois em uma curva qualquer e cheia de retardatários enroscados. Talvez algum acidente causado pela senhora Moscona.

O Roberval (por que foges de mim?) veio com um caô de ter feito a melhor volta... tudo balela! Ele fez o menor tempo da prova... 6 segundos a menos do que eu, porém a melhor volta tb foi minha.

A Sandra, minha senhoura, foi demais. Linda, elegante e correu como se estivesse "Conduzindo Miss Daisy". Sempre que perceberem no vídeo um kart muito devagar... é ela. Tadinha, os dois carros que ela pegou deram problemas e quando ela se empolgou acabou errando o percurso e entrou nos Boxes (!?)... mas na próxima vez ela disse que tentará chegar em penúltimo... pelo menos. Na classificação ocorreu um erro e colocaram o Daniel em último... na verdade foi minha gordinha que ficou com o Troféu Barrichelo.

Assistam os melhores momentos...

 

Aos que não puderam correr, valeu pelo apoio! Tiveram a paciência de assistir a este show de batidas e ainda aplaudir. Adorei quando vcs gritavam como se estivessem vendo o "Pica Pau descer de barril as cataratas do Niagara!"

Apologize:



- Anderson (Namorado do Maycon...rsrsrs): Por subir com meu kart em cima do seu!



- Namorado da Cintia: Por jogar vc nos pneus e fazer vc travar por uns... 30 segundos.



- FW: Por te ultrapassar e... não deixar mais vc me passar;



- Maycon: Por jogar vc na brita durante aquela curva... e te passar tb!



- André: Por ser o campeão... ai...



- A todos: Pela barriguinha nojenta que apresentei durante as comemorações do merecido pódio;



- Gugu: Na próxima eu te pego. Por enquanto me contento com a vitória.



Momentos...



Sandra Mara, motivada, antes dos seus carros pifarem...

Tensão... o momento de entrar no cockpit...
Emoção... grid de largada...


Marcel... teve a roda do seu kart arrancada...

Bela foto... o campeão vibrando mesmo antes de saber da vitória!

Retorno aos boxes...

Suados e exaustos... tentamos eboçar alegria...

Foto do campeão...

Pódio feminino... não! As irmãs Cormelat's se enganaram no resultado final...
Toda a galera...

Ao centro, Amauri, nosso narrador oficial!
Destaque para o "aparecidinho" Gugu...

A vibe dominou os participantes...
Daniel, injustiçado, detonando uma salsicha durante a confraternização.
Links com os vídeos:



Vídeo Editado... o Amauri tremeu um pouco, então tive que editar... culpa da idade.



Vídeo editado - Parte 1 de 2



Vídeo editado - Parte 2 de 2



Vídeo completo... Tá igual a pinga ruim... dá dor de cabeça, mas se só tiver ela "nóis entorna"!!!



Video completo -  Parte 1 de 2



Video completo - Parte 2 de 2



Classificação Geral... detalhe para a Fastest Lap...

Grid de largada... inexperiente, consegui largar em 10º
Abraço

Arte com areia - Mohamed Hassoune


A mina manda bem...
Abraço

Continente Brasil

O Brasil na visão dos...


Pauslitas
 
Nordestinos

Cariocas

Gaúchos

Paranaenses


Pernambucanos


Acrianos
Abraço