Feliz dia das Mammys

Mammy... q fofa!
- Ô meu? Q horas vc chegou esta noite? – Toda vez perguntava meu pai.

- Sei lá porra... umas duas da manhã... no máximo... não sei...

- Vê lá moleque... cuidado com a noite... e blá blá blá... lá vinha o sermão... caralho...

Com minha mãe não tinha esta pergunta. Não precisava. Eu chegava da balada as cinco, três ou sete... não importava... ía direto pra assaltar a geladeira... e ela então aparecia na cozinha.

- Filho... esta hora? – Perguntava com um tom que misturava alívio, advertência e compreensão. Ela então esquentava um copo de leite no microondas e sentava-se para acompanhar minha refeição. Geralmente um prato feito q ela mesma deixava na geladeira pra qdo eu chegasse de madrugada...

- Alexandre! Esquenta esta comida! Meu Deus... Vc parece galinha... toma no cú e sai cantando! – Reclamava toda vez... e eu comia a comida daquele jeito... acho q só pra testar a paciência dela... ou por preguiça... não sei.

Ali passávamos por quase uma hora conversando... toda vez... e saliento q eu saía bastante... só q ela sabia conduzir a conversa... contava umas fofocas da família... se abria um pouco... e tirava as informações q queria de mim... na cumplicidade... companheira. Não q eu tinha algo pra esconder, pelo contrário, mas achava interessante como ela cuidava da vida do filho sem q eu ficasse puto ou me sentindo vigiado. Demorei uns 3 anos pra perceber a tática da velhota, e qdo percebi... adorei participar. Por sorte nunca precisei acordar ela pra conversar... tinha viciado... eu precisava daquilo.

Dona Cida e suas flores... na casa da mãe, Vó Adélia.
Ao fundo nosso fusca Verde Pampa na garagem do Vô João
Minha mãe é costureira desde os 13 anos de idade e ainda trabalha... tem umas teorias interessantes sobre tudo e todos... lê muito... é uma mulher inteligente... esperta e birrenta! Dizem q puxei pra ela...

No meu primeiro dia em Moçambique recebi uma msg no celular: XAN TE AMO! MAMMY (sic)

Foi uma suspresa daquelas q jamais se espera. Foi impossível conter as lágrimas! E não foi somente por estar a 8.000 km dela, mas por saber como deve ter sido difícil pra ela mandar uma msg pelo celular... e com a assinatura MAMMY... só eu chamo ela assim... já venho gritando e chamando lá da rua... bateu forte no peito...

E destas msg vieram muitas outras. Respondo todas! Adoro! E algumas chegam q como um carinho em momentos q estou totalmente perdido ou desesperado... sim... não é tão fácil como muitos pensam. As pessoas veem as pingas q eu tomo, mas não veem os tombos q levo.

Marcamos pra ela ir até minha casa, no Brasil, para podermos nos ver e falar pelo Skype... tudo preparado... minha mulher conduzindo as atividades... até q minha mãe sentou-se à frente da máquina... novidade... como mexe nesta porra?... derrepente eu explodi no monitor... gigante...

Qdo me viu soltou um grito... beijou o o computador e se portou como se eu tivesse nascido naquele momento... após alguns segundos foi diminuindo de empolgação até q subitamente caiu em um choro incontrolável... e demorou pra parar... demoramos... e eu não consegui abraçar ela e dizer q tudo ficaria bem...

Moscou com apenas 7 anos - 2ª Série - 10/05/1980
A inocência e sinceridade deste texto não pode ser superada...parabéns mãe!
Feliz dia das mães... pra vcs q ainda podem estar juntos delas neste dia, ou apenas ligar para ouvir a voz ou até mesmo falar e ver pelos Skypes e MSNs da vida... e pros outros... q já não contam com esta possibilidade... podem chorar... relembrem e se emocionem... suas mães merecem um rio de lágrimas de cada filho... e minha mãe será uma das filhas q tb chorará hj... e de novo não estarei lá para abracá-la.

Por favor... abracem as suas por mim tb...

Abraço, bjo e lágrimas... muitas lágrimas!



4 comentários:

Anônimo disse...

Se eu que sou sua mulher tô chorando desse jeito, imagina a sua mãe........ela vai se debulhar toda quando ler este post!!! Lembramos de vc o dia todo!!! Nós te amamos muito e estamos contando os dias pra te abraçar de novo!!!! Beijos!

Alexandre Moscone disse...

Minha gordinha... vc sabe q eu curto escrever merda, mas no dia das mães tem q ser assim... vcs tem um dom q somente com a existência de um Deus isto seria possível de acontecer...

Amo vcs

Nelson disse...

Olá, Alexandre! Gostei muito do seu blog: extremamente criativo. Parabéns pelo excelente trabalho. Quando puder, apareça no meu espaço; terei o maior prazer em recebê-lo.
http://nelsonsouzza.blogspot.com

Alexandre Moscone disse...

Nelson... passei rápido pelo seu blog e gostei. Fotos me atraem, mas pra ler os textos da qualidade q vc põe eu tenho q estar relaxado e curtir a leitura... e vc sabe disto. Sacanagem a gente lê de qualquer jeito. rsrsr Lerei com certeza pq percebi q tem qualidade... coisa q o meu não tem! hahahaha São finalidades diferentes. Parabéns!!!

Abraço e valeu por fazer parte do Bando de Loucos que passa por aki, claro q nada a ver com a torcida... nem um pouco! hahahah

Postar um comentário